ONS

CONSIDERAÇÕES HISTÓRICAS

Logo no ano da sua formação, a Associação Portuguesa de Distribuição e Drenagem de Águas criou a Comissão Técnica de Contadores de Água Potável Fria.

Em 1990, a APDA desenvolveu contactos com o IPQ (Instituto Português da Qualidade) com vista à efectivação de um Protocolo de Cooperação no domínio da Normalização Sectorial e, simultaneamente, procurou-se obter o reconhecimento como Organismo de Normalização Sectorial (ONS).

A APDA foi reconhecida como ONS através da assinatura do Protocolo com o IPQ, em 1 de Março de 1991.

Na sequência do reconhecimento da APDA como ONS efectuou-se também em 1991 a candidatura à concessão de um apoio financeiro directo e a fundo perdido com vista ao desenvolvimento dos trabalhos do ONS.

No decorrer de 2002, a APDA foi notificada da decisão de aprovação da Secretária de Estado com competência delegada, da sua candidatura ao POE - Programa Operacional da Economia (Medida 3.1 - Medida de Apoio à Dinamização dos Sistemas Tecnológico, da Formação e da Qualidade e Acção B2 - Dinamização de Infra-estruturas dos Sistemas Tecnológico, da Formação Profissional e da Qualidade) para o período 2000 - 2004.

Em Agosto de 2003 foi celebrado o contrato respeitante à candidatura da APDA ao Programa Operacional da Economia (Medida 3.1 - Medida de Apoio à Dinamização dos Sistemas Tecnológico, da Formação e da Qualidade e Acção B2 - Dinamização de Infra-estruturas dos Sistemas Tecnológico, da Formação Profissional e da Qualidade), para o período 2000 - 2004. A assinatura deste contrato vem permitir a continuação da actividade normativa que a APDA vem desenvolvendo há largos anos como ONS - Organismo de Normalização Sectorial, junto do Instituto Português da Qualidade, no domínio dos contadores de água potável fria.

COMISSÃO TÉCNICA DE NORMALIZAÇÃO CT 116

No âmbito da actividade da APDA como Organismo de Normalização Sectorial (ONS), foi criada em 1991 a Comissão Técnica de Normalização - CT 116, cujo âmbito de actividade é a "Medição de escoamento de água em condutas fechadas".

ÂMBITO DE ACTIVIDADES

A CT 116 desenvolve as seguintes actividades:

Normalização na área de instrumentos ou equipamentos medidores, directamente aplicáveis à medição de volumes e/ou velocidades de transporte de água, em condutas fechadas sob pressão, para fins de Metrologia Legal ou de gestão de distribuição de água;
Inserem-se neste campo, entre outros, todos os tipos de contadores de água "clássicos", isto é, funcionando por meios mecânicos e também outros tipos de medidores tais como electromagnéticos, ultra-sónicos, etc.

COMPOSIÇÃO DA CT 116

Consulte a mesma aqui.

ACOMPANHAMENTO DA ACTIVIDADE NORMATIVA INTERNACIONAL/EUROPEIA

A CT 116, através do seu presidente, na qualidade de delegado português, tem participado nos trabalhos de normalização em entidades de âmbito internacional e europeu:

CEN/TC 92
CEN/TC 92/WG2
CEN/TC 294
ISO/TC 30/SC 7
ISO/TC 30/SC 7/WG 3
ISO/TC 30/SC 7/WG 7

DOCUMENTOS CT 116

"Manual de Procedimento de um Laboratório de Verificação Metrológica de Contadores de Água - Recomendações" (1992);
"Guia de Contadores de Agua - Parte I: Características Gerais dos Contadores de Água" (1992);
Elaboração da NP 2468 "Contadores de água potável fria. Terminologia e definições. Características tecnológicas. Características metrológicas" (1997);
Elaboração da NP 3318 "Contadores de água potável fria. Contadores conjugados. Terminologia, definições, características tecnológicas e características metrológicas" (1997);
Elaboração da NP 4000 "Contadores de água potável fria. Contadores conjugados. Métodos de ensaio" (1997);
Elaboração da NP 4095 "Contadores de água potável fria. Contadores conjugados. Condições de instalação" (1997);
Elaboração da NP 2470-1 "Contadores de água potável fria. Métodos e equipamentos de ensaio" (1998);
Elaboração da NP 2470-2 "Relatório de ensaios" (1998);
Elaboração da NP 2938 "Contadores de água potável fria. Aprovação de Modelo. Primeira Verificação" (1999);
Elaboração da NP 2939 "Contadores de água potável fria. Controlo estatístico de recepção. Critérios de aceitação e rejeição" (1999);
Elaboração da NP 4360 "Contadores de água potável fria. Caudalímetros electromagnéticos. Terminologia, definições, características tecnológicas e características metrológicas" (1999);
"Guia de Contadores de Agua - Parte II: Guia de Contadores de Água: Condições de Instalação e Critérios de Selecção" (2000);
Versão portuguesa (tradução) da NP EN 14154-1 “Contadores de água - Parte 1: Especificações gerais” (2008);
Versão portuguesa (tradução) da NP EN 14154-2 “Contadores de água - Parte 2: Condições de instalação e utilização” (2008);
Versão portuguesa (tradução) da NP EN 14154-3 “Contadores de água - Parte 3: Métodos e equipamentos de ensaio” (2008);
Revisão da NP 2938 "Contadores de água potável fria. Aprovação de Modelo. Primeira Verificação" (2008);
Revisão da NP 2939 "Contadores de água potável fria. Controlo estatístico de recepção. Critérios de aceitação e rejeição" (2008);

INQUÉRITOS

Em 1989, foi distribuído pela APDA um questionário a todas as entidades gestoras dos sistemas de distribuição de água nacionais, com o objectivo de fazer o levantamento do parque nacional de contadores e a inventariação dos meios de ensaio disponíveis.

Em 2002, foi enviado um novo inquérito às entidades gestoras dos sistemas de distribuição de água nacionais, para actualizar o levantamento, efectuado em 1989, da situação do parque de contadores de água. Foram recolhidos dados relativos aos anos de 1998, 1999, 2000 e 2001

Em 2006, foi enviado um terceiro inquérito às entidades gestoras nacionais, para complementar o levantamento do estado do parque de contadores, nos anos de 2002, 2003, 2004 e 2005.

TRABALHO ACTUAL

Elaboração de um Guia Técnico de Contadores de Água, na óptica das características impostas pelos requisitos essenciais da MID (Measuring Instruments Directive – Dir. 2004/22/CE)



design bin·rio