APDA PROMOVEU JORNADAS INTERNAS EM ALMADA

21/06/2013

Tiveram lugar no passado dia 18 de junho de 2013, no magnífico Convento dos Capuchos em Almada, as Jornadas Internas da APDA, que se realizaram pela primeira vez nestes moldes. Esta iniciativa juntou, na mesma ocasião, todas as Comissões Especializadas e Grupos de Trabalho que funcionam no seio da Associação e pretendeu fazer um balanço do trabalho desenvolvido e perspetivar a sua evolução futura, reforçando o intercâmbio entre todos e a coesão interna, num ambiente informal e de confraternização.

Este evento decorreu num momento em que se encontra sensivelmente a meio o programa da comemoração do 25.º aniversário da APDA e numa altura em que o setor conhece um processo de reestruturação.

Na sessão de abertura destas Jornadas, o Presidente do Conselho Diretivo da APDA, Rui Godinho, agradeceu aos SMAS de Almada, anfitriões da iniciativa, por todo o apoio prestado. Por seu lado, José Gonçalves, Presidente do Conselho de Administração dos SMAS de Almada, referiu que “acompanha o trabalho da APDA, em especial o desenvolvido pelas Comissões Especializadas”, tendo ainda referido que a maior ameaça que presentemente se coloca ao setor é a “ameaça legislativa”.

Rui Godinho apresentou as principais atividades que têm vindo a ser desenvolvidas pela APDA, quer no que toca ao nível de representatividade institucional (nacional e internacional) quer em termos dos principais eventos realizados e a realizar num futuro próximo. Salientou “o papel fundamental que tem vindo a ser desempenhado pelas Comissões Especializadas e pelos Grupos de Trabalho na análise, discussão e preparação de documentos de trabalho e na participação em realizações próprias e externas, nacionais e internacionais”, indispensável para a “definição e implementação das políticas da água em Portugal e não só”.

Na sua qualidade de Presidente do Conselho Fiscal da APDA, Lídia Lopes referiu que “acompanha a APDA desde a sua fundação”, deixando os votos de que a Associação possa “celebrar as bodas de ouro”.

Por seu turno, Sérgio Hora Lopes, Presidente da Assembleia Geral da APDA apresentou uma “reflexão a longo prazo”, destacando algumas tendências-chave, com especial ênfase para a redução da procura dos serviços de água e para as principais pressões que incidem sobre as entidades gestoras. Lançou perspetivas para o futuro, assentes em diferentes formas de equilíbrio e relações. Estabeleceu ainda as principais prioridades para as entidades gestoras, ao nível do aumento da produtividade dos recursos (patrimoniais, financeiros, energéticos, naturais, humanos, informação).

Em seguida, os coordenadores das várias Comissões Especializadas e Grupos de Trabalho da APDA tiveram oportunidade para efectuar um balanço dos principais trabalhos desenvolvidos e em curso, perspetivando as mais importantes linhas de atuação no futuro. Isto para além de recordarem a constituição e evolução de cada Comissão Especializada e Grupo de Trabalho, membros iniciais e que fizeram parte no passado, e apresentaram a respetiva composição atual.

No primeiro bloco, ainda no período da manhã, foi a vez da Comissão Especializada de Qualidade da Água (coordenada por Maria João Benoliel), da Comissão Especializada de Legislação e Economia (coordenada por Lídia Lopes), da Comissão Técnica de Normalização CT 116 – “Medição de Escoamento de Água em Condutas Fechadas” (presidida por José Colarejo) e do Grupo de Trabalho de Gestão de Clientes (coordenado por Luís Branco).

Os trabalhos foram reiniciados após o almoço, com intervenções dos coordenadores da Comissão Especializada de Águas Residuais (Pedro Béraud), da Comissão Especializada de Sistemas de Informação (Patrícia Paulo) e da Comissão Especializada de Indicadores de Gestão (vice coordenador José Ceia).

No último bloco, usaram da palavra os coordenadores do Grupo de Trabalho de Telemetria (Pedro Clemente dos Reis), da Comissão Especializada de Recursos Humanos (Eduardo Paulino) e do Grupo de Trabalho de Gestão de Ativos (Luís Costa).

Na sessão de encerramento, intervieram Rui Godinho, que reiterou que as Comissões Especializadas e os Grupos de Trabalho são a “seiva que alimenta o trabalho da APDA”, e os Vice-Presidentes do Conselho Diretivo, Isabel Ricardo, que salientou a “qualidade do trabalho realizado” e Jorge Nemésio que reforçou que “a nossa Associação está viva!”.

Com a realização destas Jornadas Internas, a APDA ficou ainda melhor preparada para acompanhar e responder, ao mais elevado nível, aos desafios que hoje e no futuro se colocam ao setor da água.

Relembre-se que as comemorações do 25.º aniversário da APDA culminarão de 3 a 6 de dezembro de 2013, com a realização do Encontro Nacional de Entidades Gestoras de Água e Saneamento – ENEG 2013, que terá lugar em Coimbra.




Design Binário