ENEG 2013 – AMANHÃ É DIA DAS VISITAS TÉCNICAS E CULTURAIS

05/12/2013
Termina amanhã com um conjunto de visitas técnicas e culturais o Encontro Nacional de Entidades Gestoras de Água e Saneamento – ENEG 2013, que decorre desde terça-feira no Auditório da Fundação Bissaya Barreto, em Coimbra, com o tema geral “Inovação, Internacionalização e Informação como Fatores de Sustentabilidade do Setor”.
 
Estão previstas visitas técnicas à Estação de Tratamento de Água (ETA) da Boavista e à Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) do Choupal. Serão também organizadas visitas culturais ao Museu Nacional de Machado de Castro, à Biblioteca Joanina da Universidade de Coimbra e ao Museu da Água de Coimbra.
 
ETA da Boavista
 
A ETA da Boavista insere-se no Subsistema de Abastecimento de Água da Boavista, que representou um investimento de 50 milhões de euros co-financiado em 53% pelo Fundo de Coesão da União Europeia e que abastece cerca de 60% da população servida pelo Sistema Multimunicipal do Mondego-Bairrada. A estação de tratamento está dimensionada para servir uma população de 250 mil habitantes, apresentando uma capacidade de tratamento de 1,5 m3/s.
 
ETAR do Choupal
 
A ETAR do Choupal é a maior Estação de Tratamento de Águas Residuais da Águas do Mondego (AdM), explorada em insourcing pela AdM, desde maio de 2013. Esta ETAR tem capacidade para tratar os efluentes provenientes da zona urbana e norte de Coimbra, representando uma população de cerca 213 mil habitantes-equivalentes. Esta infraestrutura está dimensionada para tratar um caudal médio diário de 36.000 m3, proveniente dos 213 mil habitantes-equivalentes.
 
Museu Nacional de Machado de Castro
 
O Museu Nacional de Machado de Castro abriu ao público em outubro de 1913, tendo sido elevado à categoria de Museu Nacional no ano de 1965. Depois desta requalificação recente é possível conhecer o Criptopórtico romano de Aeminium. O património artístico do Museu Nacional de Machado de Castro é formado por diversas coleções que testemunham a riqueza da Igreja e a importância do mecenato régio, às quais foram ligadas as mais significativas obras de arte e alfaias religiosas do acervo. O seu espólio foi ainda enriquecido com diversas outras aquisições, legados e doações efetuados por particulares. O Museu foi alvo, recentemente, da requalificação e ampliação dos espaços arquitetónicos e museológicos, um projecto da autoria do arquiteto Gonçalo Byrne, que permite agora conhecer o criptopórtico, uma das mais notáveis obras de arquitectura romana em Portugal.
 
Biblioteca Joanina da Universidade de Coimbra
 
A Biblioteca Joanina da Universidade de Coimbra – nome que hoje designa, enquanto extensão da moderna Biblioteca Geral da Universidade, a que foi, até à constituição desta, simplesmente a Casa da Livraria Universitária, como durante mais de dois séculos seria conhecida - deve o seu nome ao monarca sob cuja égide se verificou a sua edificação: D. João V, o Rei Magnânimo. Com uma história longa, não isenta de vicissitudes, a Casa da Livraria alcançaria, não obstante, chegar aos nossos dias com o seu esplendor intacto, fascinando sem cessar as centenas de milhar de visitantes que anualmente aí dirigem os seus passos.
 
Museu da Água de Coimbra
 
O Museu da Água de Coimbra – que se enquadra no Parque da Cidade – é o meio privilegiado para a Águas de Coimbra concretizar a sua acção de cidadania. É um espaço aberto, dinâmico, interativo e, acima de tudo, um espaço de criatividade. A Águas de Coimbra tem procurado intervir junto dos públicos mais jovens, no sentido de os ensinar a valorizar as questões ambientais e, em especial, o recurso água. Nesse sentido, as escolas são, naturalmente, o público privilegiado deste projecto. Mas não só. Há lugar para todos os cidadãos num espaço que tem como conceito a valorização ambiental.
 
Informações complementares em www.eneg2013.apda.pt/pt.



Design Binário