ÁGUAS DO RIBATEJO DISTINGUIDA COMO MODELO NO DESENVOLVIMENTO REGIONAL

16/03/2015

Teve lugar no passado dia 6 de março de 2015, na Chamusca, uma conferência sobre a importância da propriedade industrial no desenvolvimento regional, promovida pelo município da Chamusca, em parceria com a Sociedade de Advogados Alves Mendes, Jardim Gonçalves & Associados, que reuniu exemplos de aplicações de excelência das tecnologias inovadoras nos setores da agricultura, ambiente, economia e fiscalidade. 

O Presidente da Águas do Ribatejo, Francisco Oliveira, relevou na ocasião que as novas tecnologias são fundamentais para garantir a qualidade no abastecimento de água e no saneamento, tendo realçado a aplicação das tecnologias de última geração na monitorização das estações de tratamento de águas residuais (ETAR) e dos reservatórios de água para abastecimento, permitindo atuar antes dos sistemas suspenderem a sua atividade. “Antes só sabíamos que o reservatório estava vazio quando alguém se queixava que não tinha água, hoje, com a telegestão, com um computador ou um telemóvel, o nosso técnico sabe o nível do reservatório e recebe alerta quando há alguma situação anormal”, explicou. “Este mecanismo permitiu reduzir de forma considerável os tempos de suspensão no abastecimento”, concluiu. 

Foram ainda salientadas a experiência inovadora com a utilização do “Geotubos” na ETAR de Salvaterra de Magos (para remoção das lamas das lagoas sem necessidade de interromper o seu funcionamento e sem risco para a infraestrutura) e a instalação, no mesmo concelho, de 175 módulos de telemetria em contadores de água, que veio permite a monitorização dos medidores à distância, detetando contadores parados ou avariados e consumos anormais. 

Também na área da inovação, a Águas do Ribatejo tem aplicado também uma tecnologia na substituição de tubagens sem abertura de vala e utilizado software de gestão da manutenção que permite registar no momento todas as ocorrências com um controlo rigoroso dos tempos e dos custos com mão-de-obra e material. 

A Águas do Ribatejo integra a Acqueau – cluster da rede Eureka para o setor da água – que envolve 100 entidades de mais de 30 países, tendo sido distinguida pela “Acqueau Eureka Label” por um projeto pioneiro no estudo dos recursos aquíferos (WATERSENSE). Este estudo foi desenvolvido por um consórcio – de que a Associação Portuguesa de Distribuição e Drenagem de Águas (APDA) faz parte – que visa desenvolver um biossensor para gestão das águas subterrâneas, emitindo sinais que asseguram os parâmetros físico-químicos e a sustentabilidade do recurso. 

Fonte: Águas do Ribatejo, EM, SA