CONFERÊNCIA 2016 DA EUROPEAN INNOVATION PARTNERSHIP ON WATER

26/02/2016

No passado dia 10 de fevereiro de 2016 decorreu em Leeuwarden, Holanda, a European Innovation Partnership (EIP) on Water Conference 2016. Esta é uma das cinco parcerias que a Comissão Europeia criou para a área da inovação e nas quais se discutem diversas temáticas relacionadas, tais como smart cities e comunidade, envelhecimento ativo e saudável, sustentabilidade e produtividade agrícola ou matérias-primas.

Num modelo de apresentação muito influenciado pelas TED Talks e inclusivamente com uma versão adaptada do programa de televisão Shark Tank (Dragon’s Den), este evento reuniu cerca de 700 participantes de vários países da União Europeia das mais variadas áreas profissionais tais como centros de investigação, entidades gestoras, autarquias, governos e empresas do setor das águas.

Com a participação de “pesos pesados” na temática – como Mariana Mazzucato, distinta economista especializada em inovação verde – foi discutido o desempenho da inovação no setor das águas e as principais estratégias e fontes de financiamento europeias.

Destacaram-se as seguintes ideias para investimentos e inovações futuras:

  • A inovação deverá focar-se naquilo que são as necessidades dos clientes (demand);
  • Deverá fazer-se uma abordagem sistémica à inovação;
  • O binómio água-energia mantém-se na atualidade das prioridades de investimento em inovação, por forma a aumentar a eficiência na utilização de energia nos serviços de água;
  • A produção de energia a partir das ondas e marés foi amplamente referenciada, bem como o desenvolvimento de novos processos de tratamento e reutilização de lamas;
  • É importante criar um maior envolvimento entre as universidades e as entidades gestoras de água;
  • As soluções a desenvolver deverão ser resilientes;

A Comissão Europeia no âmbito da sua agenda de Research and Innovation (R&I) considera essencial a incorporação de soluções “natured-based” por forma a tornar a economia mais verde e alcançar o desenvolvimento sustentável. As soluções “natured-based” visam apoiar as sociedades a adotar soluções mais sustentáveis e próximas do modelo natural para que possam ter maiores ganhos ambientais, sociais e económicos. No âmbito destas soluções é possível submeter candidaturas ao Programa Horizonte 2020 até ao próximo dia 8 de março;

No âmbito do modelo de financiamento “Pre-Commercial Procurement” encontra-se já próximo da conclusão o desenvolvimento de uma solução/ método para execução de ramais de água sem abertura de vala. Mais informação sobre este projeto poderá ser consultada em www.nodigchallenge.com.

A inovação é um tema atual e, neste âmbito, a Comissão Europeia lançou um programa direcionado ao financiamento da inovação e investigação – Horizonte 2020, mais vocacionado para as entidades do sistema científico e tecnológico. Para além deste, no quadro Portugal 2020 a inovação está também prevista nos Programas Operacionais no domínio da “Competitividade e Internacionalização”, mas também no domínio da “Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos”.

Por fim a Holanda, por se encontrar abaixo do nível do mar, diferencia-se pelas inúmeras soluções e obras hidráulicas implementadas. A título de curiosidade, refira-se que Leeuwarden tem um dos principais centros de investigação no setor das águas, Wetsus – European Centre of Excellence for Sustainbale Water Technology, tendo desenvolvido um trabalho muito interessante com as empresas privadas e o governo holandês no desenvolvimento de novas soluções.

Texto de Rita Cunha do Núcleo de Jovens Profissionais de Águas da APDA (editado).