ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS: PORTUGAL RECEBE 4.ª CONFERÊNCIA EUROPEIA

28/05/2019

Está a decorrer no Centro de Cultural de Belém, em Lisboa, a quarta conferência da adaptação às alterações climáticas - European Climate Change Adaptation - ECCA 2019. São três dias, 580 apresentações e 1200 investigadores, que se juntam a políticos e a empresários para encontrarem soluções em conjunto.

Incêndios florestais, necessidade das empresas em adaptar-se às mudanças trazidas pelo aquecimento global, zonas verdes nas cidades, inovação na maneira como as cidades são desenhadas e geridas, bem como iniciativas dirigidas à juventude, são alguns dos temas a debater na conferência.

Durante o dia de hoje, destaque para o painel "A Europa está em risco - adaptação aos extremos", com intervenções do Ministro do Ambiente português, João Pedro Matos Fernandes, e da coordenadora do último relatório especial do Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas da ONU, Daniela Jacob.

O Comissário Europeu para a Ajuda Humanitária e Gestão de Crises, para quem “nenhum país está imune às alterações climáticas e nenhum as pode enfrentar sozinho”, também esteve presente no painel de abertura. Para além da importância da colaboração entre as comunidades, Christos Stylianides sublinhou ainda a “aposta em investimentos e infraestruturas resilientes” como uma das três prioridades-chave para enfrentar o futuro.

Amanhã, a agenda aponta para a adaptação da economia às alterações climáticas, sendo que, na quinta-feira, o enfoque é o percurso para o futuro, com contributos de responsáveis de agências internacionais de gestão de crises.

Paralelamente aos plenários, decorrem sessões sobre instituições, justiça social, os desafios colocados pelas alterações climáticas e a redução de riscos, comunicação, produção de conhecimento científico.

Esta é a maior edição da conferência bienal que se realiza, pela primeira vez, num país do sul da Europa.

 




Design Binário