II JORNADAS APDA: SINERGIA É O CAMINHO PARA CRESCER

07/06/2019

Órgãos Sociais, Comissões Especializadas, Núcleos e Colaboradores. Todos estiveram representados nas II Jornadas APDA, que reuniram 121 pessoas no Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra. Foram muitos os desafios lançados naquele que foi um evento rico em intervenções, contribuições e sugestões para continuar a capacitar a Associação, que há 31 anos trabalha em prol da boa governança da água, do desenvolvimento e do bem comum.

Deram início à sessão os Presidentes do Conselho Diretivo e da Assembleia Geral da APDA,  Rui Godinho e Francisco Silvestre de Oliveira, respetivamente, assim como o Presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta.

 

As apresentações das comissões foram moderadas pelo Vice-Presidente da APDA, Henrique Zenha, tendo o debate posterior sido igualmente moderado por membros do Conselho Diretivo da Associação, nomeadamente, Frederico Fernandes e Rui Marreiros.

Fomentar a interação, trabalhar em equipa, principalmente entre as comissões existentes, de forma a potenciar valor e competências, foi uma das estratégias mais focadas pelos intervenientes, assim como uma visão mais global ao invés da individual. Assim, ganham dimensão as áreas setoriais de trabalho de todas as Comissões Especializadas e Núcleos, bem como a APDA como um todo. Ainda no âmbito das comissões, 12 à data, de destacar a revelação da reativação, para muito breve, da Comissão Especializada de Indicadores de Gestão.

A valorização dos recursos humanos, a importância do respetivo reconhecimento, formação, competências, atribuição de ferramentas, independentemente da faixa etária a que pertencem, constituiu outro dos temas mais intensivamente debatidos.

Trazer novas experiências para os eventos da APDA, ao convidar empresas, entidades e especialistas de outros setores, como já aconteceu em iniciativas anteriores, é outra prática a dar continuidade, já que os resultados demonstraram ser muito construtivos.

É de investir igualmente na divulgação do trabalho da APDA junto das instituições de educação, como universidades e politécnicos, seja na perspetiva de trabalhos em conjunto, seja na de cativar novos elementos para as comissões.

Numa perspetiva mais abrangente à organização, foi identificada a relação com a ERSAR -  Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos, para a qual a abordagem de aproximação, contacto, esclarecimento e mais interação parece ser o caminho para mitigar dificuldades. 

A importância imperial da água também foi devidamente relembrada, assim como o facto desta não poder ser apenas valorizada em períodos de seca, mas sim todos os dias quando abrimos a torneira. O desperdício de recursos em situações que podem ser prevenidas deve ser evitado por quem de direito.

A encerrar a sessão estiveram Rui Godinho, que reforçou a capacitação dos quadros e a boa comunicação entre todos, assim como Carlos Vieira. O Diretor Delegado dos SMAS de Sintra sublinhou, entre os agradecimentos, que a população deveria considerar a fatura da água uma via para usufruir de três serviços: abastecimento de água, saneamento e tratamento de resíduos. 

As II Jornadas APDA terminaram da melhor forma possível: uma visita guiada à Quinta da Regaleira, proporcionada pela Câmara Municipal de Sintra, a qual todos agradeceram.




Design Binário