BERLENGAS COM LIMITE DE 550 VISITANTES POR DIA

19/06/2019

A carga humana máxima diária na Reserva Natural das Berlengas está fixada em 550 pessoas. A medida, que exclui residentes sazonais habituais, prestadores de serviços e representantes das entidades oficiais com jurisdição na localidade, pretende atenuar os danos causados pelo número descontrolado de pessoas que estiveram no pequeno arquipélago nos últimos anos.

“Perturbação da avifauna nidificante, pisoteamento da flora, risco de disseminação da flora exótica por transporte de sementes, pólen e fragmentos vegetativos agarrados ao calçado e roupa, lixo atirado sem cuidado, poluição orgânica na praia e águas circundantes, destruição e vandalização dos equipamentos de acolhimento aos visitantes e pressão sobre os sistemas de abastecimento de água doce e de recolha do lixo” são alguns dos efeitos nocivos infligidos quer à biodiversidade das Berlengas quer às próprias condições de acolhimento.

As conclusões são de um estudo encomendado à Universidade de Aveiro pelo Instituto da Conservação da Natureza e Florestas que ajudou o Ministério do Ambiente a decretar um limite diário de visitas.

O arquipélago, ao largo de Peniche, foi classificado em 2011 como Reserva Mundial da Biosfera pela UNESCO, tem estatuto de Reserva Natural desde 1981 e foi classificado como Zona de Proteção Especial para as Aves Selvagens em 1999.




Design Binário