NOVOS INVESTIMENTOS REFORÇAM GESTÃO DE ÁGUA PARA ABASTECIMENTO PÚBLICO NO ALENTEJO

19/07/2019

A interligação de sistemas de água, a ampliação da capacidade das albufeiras, a gestão integrada de águas subterrâneas e superficiais e a reutilização de águas residuais tratadas fazem parte da estratégia para garantir a qualidade e a disponibilidade de água para abastecimento público no Alentejo, região historicamente marcada pela escassez de recursos hídricos e uma das mais vulneráveis do nosso país no quadro das alterações climáticas.

Acompanhado pelos presidentes das câmaras municipais de Aljustrel, de Beja, de Odemira e de Santiago do Cacém, decorre hoje o roteiro “Águas no Alentejo”, com a participação do ministro e do secretário de Estado do Ambiente, que inauguram uma ETAR e uma ETA em Beja e o reforço do armazenamento de água em Vila Nova de Milfontes e adução a São Luís, no concelho de Odemira.

Totalizando um investimento de 29,2 milhões de euros, executado pela AgdA – Águas Públicas do Alentejo, S.A. com o apoio de fundos comunitários, o roteiro integra também visitas à albufeira do Roxo e às obras de beneficiação da respetiva ETA (infraestruturas localizadas no concelho de Aljustrel), ao novo reservatório de água de Alvalade (Santiago do Cacém), e à ETA de Almograve (Odemira).




Design Binário