ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS E ESCASSEZ DE ÁGUA ENTRE O QUE MAIS PREOCUPA OS PORTUGUESES

11/12/2019

De acordo com um inquérito Eurobarómetro, os portugueses colocam no topo da lista de preocupações ambientais as alterações climáticas e a escassez de água potável, seguindo-se a poluição, secas e cheias frequentes.

Apesar de apenas um quarto dos portugueses (26%) apontar o combate às alterações climáticas como prioridade para a atividade do Parlamento Europeu (PE), elegendo antes o "combate à pobreza e exclusão social" e a "melhoria dos direitos dos consumidores e a qualidade e acesso aos serviços de saúde de todos os cidadãos", quando inquiridos especificamente sobre questões ambientais, mais de metade (52%) aponta as alterações climáticas como a mais importante, percentagem igual à registada no conjunto dos 28 Estados-membros.

A escassez de água potável é a segunda mais apontada pelos portugueses (41%), seguida da poluição do ar, dos rios, dos lagos e das águas subterrâneas (38%) e, posteriormente, as secas e cheias frequentes (31%).

No conjunto dos 28, as questões que mais preocupam, depois das alterações climáticas, são a poluição do ar (35%), a poluição marinha (31%), a quantidade crescente de resíduos e a desflorestação (ambas com 28%).

Por outro lado, dois terços dos portugueses consideram que os protestos liderados por jovens contribuem para a adoção de medidas políticas de combate às alterações climáticas tanto no próprio país (66%) como no conjunto da União Europeia (68%).

A posição é defendida sobretudo por jovens entre os 15 e os 24 anos (68%) e dos 25 aos 39 (71%) e entre os estudantes (82%).

O Eurobarómetro foi feito com base em 1.007 entrevistas presenciais a portugueses, 27.607 no conjunto dos 28 Estados-membros da UE, realizadas entre 8 e 21 de outubro.