RICARDO PEDROSA GOMES: A CAPACIDADE DE RESPOSTA DA CONSTRUÇÃO CIVIL PORTUGUESA FACE AO GRANDE AUMENTO DE INVESTIMENTOS PREVISTOS PARA OS PRÓXIMOS ANOS

29/01/2021

Ricardo Pedrosa Gomes, Presidente da Direção da AECOPS, aceitou o desafio e escreveu um artigo para a Revista #19 da APDA sobre a capacidade de resposta da construção civil portuguesa face ao grande aumento de investimentos previstos para os próximos anos.

Naquele que é o terceiro artigo de destaque da publicação, o autor afirma sem rodeios que “as empresas portuguesas e o setor da Construção têm competências e capacidade produtiva instalada para responderem, de forma eficaz, a um ciclo longo de investimento nas obras públicas e no imobiliário”.

Ao descrever como é o setor em Portugal atualmente, Ricardo Pedrosa Gomes revela os principais números, o comportamento em contexto de pandemia de COVID-19, a resiliência, bem como o facto de os fundos comunitários poderem ser uma oportunidade para estimular a construção em Portugal.

No que diz respeito ao potencial e flexibilidade do setor e das empresas de construção portuguesas na próxima década, é sublinhado que estas apresentam um elevado potencial de crescimento e são eficientes, sendo, no entanto, necessário aproveitar “o próximo ciclo de investimento público e de crescimento da atividade para se modernizarem e inovarem”.

Muito confiante e positivo no setor, Ricardo Pedrosa Gomes não deixa de alertar que apesar das boas projeções, as empresas não são as únicas responsáveis pelo sucesso vindouro. Aqui é igualmente determinante a regulação do Estado, bem como a postura dos donos de obra.

Leia aqui o artigo na íntegra (a partir da página 36).