NAÇÕES UNIDAS: CONFERÊNCIA DOS OCEANOS EM LISBOA DE 27 JUNHO A 1 DE JULHO

22/06/2022

A Conferência dos Oceanos 2022, organizada pelas Nações Unidas, com o apoio dos Governos de Portugal e do Quénia, decorre no Altice Arena, em Lisboa, entre 27 de junho a 1 de julho próximos. Sob o mote “Salvar os Oceanos, Proteger o Futuro”, esta edição traduz-se numa oportunidade única para enfrentar os atuais desafios a que os oceanos estão sujeitos, encorajando os líderes mundiais e todos os decisores a aumentarem a ambição, a mobilizarem parcerias e aumentarem o investimento em abordagens científicas e inovadoras para reverter o declínio na saúde dos oceanos.

A ciência é clara: o oceano - fundamental para combater as alterações climáticas, impulsionar o crescimento da economia e reduzir a perda de biodiversidade - está seriamente degradado, e se a tendência continuar, haverá consequências catastróficas para o planeta.

De acordo com o relatório do World Meteorological Organization’s State of the Global Climate 2021, o aquecimento e a acidificação dos oceanos atingiram, em 2021, níveis recorde. As emissões de carbono decorrentes da atividade humana são a principal causa do aquecimento dos oceanos, acidificação e perda de oxigénio, que se tornaram numa ameaça para os organismos e ecossistemas, impactando negativamente a segurança alimentar, a indústria do turismo e a economia.

O programa da conferência está, desta forma, alinhado com o ODS 14 (Objetivo de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030) - “Proteger a Vida Marinha” -, remetendo para a necessidade de conservar e utilizar de forma sustentável os oceanos, mares e recursos marinhos do mundo.  

Para além das sessões plenárias, estão contemplados oito diálogos interativos, focando temas que vão desde a abordagem à poluição marinha à promoção de economias baseadas no oceano para aumentar o conhecimento científico e transferência da tecnologia marinha.

Da agenda fazem também parte quatros eventos especiais dedicados à juventude, economia azul sustentável, interligação entre água doce e água salgada, bem como à ação nos oceanos a nível local e regional.

Sublinha-se que a APDA vai estar representada por Rui Godinho, J. Henrique Salgado Zenha e Nuno Campilho, respetivamente, Presidente e Vice-Presidentes.

A convite do Ministério do Ambiente e da Ação Climática, Rui Godinho integra igualmente a Delegação Nacional organizada para a conferência, participando, nesse âmbito, no Simpósio de Alto Nível Água, que vai abordar as sinergias entre o ODS 6 - "Água Potável e Saneamento" - e o ODS 14 - "Proteger a Vida Marinha". Este evento especial vai procurar também refletir sobre as interações entre as comunidades da água doce e da água salgada.

Website

Programa