A ABRIR - JANEIRO/FEVEREIRO 2012

A ABRIR

APDA lança iniciativas de relevo para o sector

 

O novo ano iniciou-se sem que a incerteza quanto ao futuro do sector da água tenha sido completamente dissipada. As alterações já concretizadas, com impactos ao nível do modelo institucional de planeamento e gestão dos recursos hídricos, e a escassa clarificação das orientações estratégicas quanto ao futuro dos serviços de água e saneamento, justificam os sentimentos de dúvida quanto aos parâmetros que guiarão o desenho das políticas sectoriais, processo que, assim, importa acompanhar com o maior detalhe.

Quanto ao primeiro aspecto, há que salientar nomeadamente a extinção do INAG e, no tocante ao papel das Administrações de Regiões Hidrográficas, a transformação de estruturas descentralizadas em estruturas desconcentradas, uma posição que, em nosso entender, contraria a aplicação do Princípio da Subsidiariedade.

A APDA continua, portanto, particularmente atenta ao processo de reestruturação do sector da água, aguardando-se por mais completa informação acerca do modelo a prosseguir pelo Governo assim como o papel que os diferentes actores desempenharão em todo este processo.

A APDA iniciou o ano com o firme propósito de reforçar a sua posição enquanto parceira indispensável no processo de discussão, implementação e acompanhamento das políticas que interessam ao sector da água e saneamento em Portugal, agora e no futuro.

Em 2012, a APDA pretende continuar – e aprofundar - o caminho até aqui trilhado, assente no trabalho continuado e decisivo levado a cabo pelas suas oito Comissões Especializadas, o desenvolvimento de relações estratégicas a nível nacional e internacional, e alargar a sua reflexão sobre as Políticas Públicas da Água, como instrumento económico relevante para o desenvolvimento sustentável do País e a qualidade de vida dos portugueses.

A Associação está fortemente empenhada em contribuir para a participação portuguesa no âmbito do 6.º Fórum Mundial da Água, que decorrerá em Marselha, entre os próximos dias 12 e 17 de Março, e da Conferência RIO+20 (4 a 6 de Junho, no Rio de Janeiro), para os trabalhos de organização da Conferência Mundial da Água da IWA 2014, que tem já este ano, em Setembro, em Busan na Coreia do Sul, um importante passo (Busan 2012 World Water Conference of IWA).

Logo no início de 2012, a Associação lançou duas iniciativas da maior importância para o sector da água e saneamento em Portugal.

A primeira delas é o estudo ECSI-Portugal 2011, em que a APDA volta a ser parceira para o sector do abastecimento de água. O ECSI é um sistema de medida da qualidade dos bens e serviços disponíveis no mercado nacional, por via da Satisfação do Cliente, criado com o objectivo de fornecer às empresas meios que lhes permitam analisar anualmente a percepção dos seus clientes relativamente aos bens/serviços fornecidos, tornando-se num indicador de medida da performance. O ECSI-Portugal é também desenvolvido noutros sectores de actividade: banca, seguros, combustíveis, gás, transportes de passageiros, rede telefónica fixa, rede telefónica móvel, televisão por cabo, fornecimento de internet e comunicações postais.

Exorto, pois, as entidades gestoras do sector a aderirem ao ECSI-Portugal Água 2011, tendo, entre outros benefícios, informação de gestão para actuarem em prol dos clientes, permitindo adicionalmente a criação de uma plataforma para o benchmarking do sector.

Nos tempos que vivemos – sérias dificuldades económicas e financeiras – torna-se ainda mais premente que as Entidades Gestoras disponham de instrumentos passíveis de reforçar as suas ligações com os seus clientes e consumidores, razões fundamentais  da sua existência e actividade.

Outra iniciativa relevante são os Prémios APDA – Ensino Superior 2012, que têm como objectivo distinguir trabalhos académicos inéditos, de carácter inovador, relacionados com o sector de distribuição de água para consumo humano e de drenagem de águas residuais, nas áreas temáticas curriculares de “Engenharia” e de “Economia e Gestão”. Podem concorrer aos Prémios trabalhos individuais ou colectivos, realizados por alunos do ensino superior (anos lectivos 2010-2011 e 2011-2012) de escolas portuguesas. Relembro que as candidaturas deverão ser formalizadas com o envio dos trabalhos ao respectivo prémio, para a APDA, até dia 15 de Outubro de 2012.

Apelo especialmente às Universidades e Institutos Politécnicos, com áreas de ensino relacionados com ambiente, água e saneamento que promovam a divulgação deste Prémio, tornando-se assim parceiros activos desta iniciativa.

Os trabalhos propostos serão avaliados por um Júri que integra elementos de reconhecida competência técnica nas temáticas a distinguir. Do conjunto das duas candidaturas vencedoras, o Júri escolherá a candidatura que, pelas suas características, será galardoada como o “Grande Vencedor”. Os Prémios em causa procuram reconhecer e incentivar, para a sua vida futura, todos os participantes, em particular os vencedores. O Regulamento e a Ficha de Inscrição estão disponíveis em www.apda.pt.

Duas iniciativas em relação às quais contamos com o maior empenho e envolvimento de todos os agentes do sector!

 

Lisboa, 24 de Fevereiro de 2012

Rui Godinho

O Presidente do Conselho Directivo